A Páscoa deste ano…!

O borrego está no forno desde as sete e meia da manhã. Cheira bem. O tempero é o da mãe, preparado de véspera. As batatinhas estão noutro tabuleiro, ainda em cima da bancada. Basta colocar no forno quando regressarmos da missa.

É nessa altura, lá para o meio dia, que vamos pôr a mesa. A mesa grande, a comprida da sala. A mesa onde todos nos juntamos. Sempre. Em família.

E no aparador junto à parede já lá estão o folar, o arroz doce, a tarte pastel de nata, a tarte de amêndoa, as farófias, os chocolates e as amêndoas. Está tudo pronto. Ou quase tudo… porque a mousse ainda está no frigorifico.

Lá fora está um sol maravilhoso. A brilhar entre os pinheiros. A relva ainda tem humidade. Está frio. Esta Páscoa… que é na verdade, a de outros anos… está fresca, mas bonita.

Este ano… é diferente. O coração aperta. Aperta a todos. Um bocadinho. Cada um à sua maneira. E mesmo àqueles que conseguem ter a família toda junta. Porque este ano, o ambiente é outro. Porque este ano, a Páscoa é diferente.

Longe da vista para muitos, mas não longe do coração. O desafio é de nos reinventarmos. De encontrar alternativas à forma de ocupar o tempo e à forma de comunicar e partilhar esta época pascal com quem mais gostamos.

Que este ano, a Páscoa represente o início de um renascimento. Porque sairemos, certamente… diferentes de tudo isto.

Uns em casa a proteger-se, outros em casa a trabalhar ou a cuidar dos seus. Ainda outros a trabalhar, nas várias linhas da frente: na saúde (de uma forma geral), nas empresas, nas autarquias e juntas de freguesia, na segurança… tantas são elas, as frentes de batalha.

Cada um tem a sua missão nesta fase que atravessamos. Uma missão conjunta, porque sabemos que vai ficar tudo bem.

Boas Páscoa para todos.

Até breve.

 

 

insira o seu e-mail e recebe as melhores experiências

[newsletter]